Algoritmo do Facebook: como sobreviver a ele e aparecer para seu público

27.05.2018 - Social Media

O Facebook vem se desenvolvendo como plataforma de relacionamento e não por menos, é a maior rede social do mundo. Porém 2018 foi o ano em que houveram as mudanças mais significativas no quesito ranqueamento. Mark Zuckerberg veio a público em Janeiro deste ano e informou abertamente que o algoritmo do Facebook priorizará “interações significativas” de amigos e familiares. Mudanças que trazem um novo cenário de adaptação para as marcas conseguirem atingir seu público e fazer com que eles interajam com o que está sendo apresentado na tela antes da quase inevitável rolagem. E agora mais do que nunca, é preciso planejamento de marketing para atingir resultados e metas, advindos da mídia social.

Como está funcionando o algoritmo do Facebook em 2018:

Em 11 de janeiro de 2018, Mark Zuckerberg anunciou que o Facebook mudaria seu algoritmo do News Feed para priorizar o conteúdo de "amigos, família e grupos".
"Quando implementamos isso", escreveu Zuckerberg, “você verá menos conteúdo público, como postagens de empresas, marcas e mídia”. Priorizaremos conteúdos de amigos e familiares preferencialmente. Para as marcas estarem inseridas no cotidiano das pessoas, elas precisam gerar conteúdo que engaje e faça o público conversar entre si. ’
Muitas marcas reagiram compreensivelmente ao anúncio com preocupação e apreensão. Algumas marcas no Brasil se retiraram da rede social após este ajuste no algoritmo. Embora o alcance orgânico tenha diminuído nos últimos tempos, a plataforma nunca admitiu isso publicamente. Porém... nos últimos tempos o Facebook vem dando pistas de como as marcas podem agir para continuar alcançando seus clientes dentro da plataforma. Parte delas vieram diretamente do comunicado oficial da marca, através de sua assessoria de imprensa. 

A saber: o Facebook não se importa mais com o tempo que os usuários gastam em sua plataforma, desde que esse tempo seja de "qualidade".

O novo algoritmo prioriza interações ativas, como comentários e compartilhamentos obtidos de amigos dos seus amigos (é... ninguém disse que seria fácil) - a ideia é que as ações que exigem mais esforço por parte do usuário são de maior qualidade e, portanto, mais significativas. Em vez de rolar pelo feed de notícias e ocasionalmente pausar para "curtir" uma foto ou um artigo, o Facebook quer que os usuários se inspirem e conversem entre si. São esses tipos de interações “significativas” - aquelas que exigem mais esforço - que contribuem para o tempo de “qualidade” na plataforma e (sem dúvida) ajudam o Facebook a voltar às suas raízes como uma rede usada principalmente por amigos e familiares para manter contato em tempo real. Aqui está um resumo das interações que o Facebook diz qualificar como "significativo".

Abaixo você confere alguns dos possíveis fatores de classificação para o algoritmo do Facebook:

Comentários

Em seu anúncio, Zuckerberg escreveu: “As páginas que fazem publicações que as pessoas geralmente não reagem ou comentam poderão perceber maiores diminuições na distribuição. As páginas cujas postagens instigam conversas entre amigos serão menos afetadas.” Isso significa que as marcas devem criar conteúdo de qualidade focado em conversas provocativas entre usuários.
DICA: inclua perguntas em suas postagens ou escreva sobre tópicos oportunos e relevantes sobre os quais os usuários terão uma opinião.

Reações

Se um usuário tiver tempo para clicar no ícone de "amor" versus o ícone de "curtir", seu conteúdo receberá um pequeno aumento no Feed de notícias. Assim como na vida, "amar" é um sinal emocional mais valorizado do que "gostar". O mesmo vale para todas as reações do Facebook, que quer ver essas emoções "ativas" e inseridas na vida de seus usuários.

Respostas de comentários

O algoritmo não apenas favorece comentários, mas também, às páginas que respondem rapidamente a estes. Eles sinalizam que um conteúdo é uma conversa inspiradora entre usuários e marcas. (Lembre-se, Zuckerberg considera “conversação” o resultado mais importante dessa atualização de algoritmo). Isso significa que você deseja publicar conteúdo que inspire os usuários a marcar seus amigos nos comentários e iniciar uma conversa.

Usuários compartilhando seu conteúdo pelo Messenger

Se um usuário compartilha um conteúdo da sua página no perfil pessoal dele, isso é ótimo. Mas o que é ainda melhor é se este usuário encaminhar o link do seu conteúdo ou página para um amigo pelo Facebook Messenger. De todas as “interações significativas” listadas aqui, essa é a que faz mais sentido para mim porque - pense nisso - o que é mais significativo? Um amigo postando o conteúdo da sua marca no perfil dele ou um amigo enviando este conteúdo para outro amigo com um comentário do tipo: "Oi! Vi isso aqui e lembrei de você, aí resolvi te mandar"? Certamente será ele enviar para alguém.

Observação: Sabendo que as empresas não possuem total controle sobre os dados do conteúdo gerado, como neste caso de o usuário enviar a mensagem para um amigo via chat privado, lembre-se de que o relatório nem sempre trará todas as informações. Por isso é importante se certificar de que os números estão corretos e aceitar que nem sempre você saberá de tudo (como no caso de um usuário compartilhar seu post com a publicação não estando em modo público. Você não saberá quem compartilhou e nem o engajamento gerado por esta publicação em específico). 

 

Outros sinais de classificação do feed de notícias do Facebook

 

De acordo com as notas liberadas pelo Facebook, as reações são prioridade. Mas isso não significa que elas são as únicas ações com as quais o algoritmo se preocupa. Os seguintes sinais de classificação são menos importantes, mas ainda vale a pena notar:

O Tempo médio que o usuário passa interagindo com seu conteúdo

Isso é exatamente o que parece - a quantidade média de tempo que um usuário gasta interagindo ou visualizando uma postagem. Presumivelmente mais tempo é melhor, mas o Facebook não divulgou nenhuma informação clara sobre isso desde a atualização.

Quando é postado

Esse é um sinal indireto porque significa que sua postagem terá maior probabilidade de obter engajamento se você postar em um momento em que os usuários provavelmente estarão on-line. 

Tipo de conteúdo

Sua postagem é uma atualização de status, foto, link, vídeo ou vídeo ao vivo? (O comunicado de imprensa do Facebook mencionou especificamente o vídeo ao vivo como "levando à discussão entre os espectadores". Mas essa é a única pista sobre quais tipos de história o algoritmo pode priorizar). 

Falando sobre sua marca:

Quanto mais campos você preencher na sua página de negócios do Facebook, melhor. Isso é para que o Facebook e os seguidores em potencial possam ter uma ideia clara de quem você é e da legitimidade do seu negócio.

Seu conteúdo é informativo?

O Facebook ajustou o algoritmo para destacar “postagens informativas” em 2016. Mas o termo “informativo” é baseado conversas e vídeos de especialistas na rede de Zuckerberg. Aqui temos uma dissonância: para alguns usuários, “informativo” pode significar “notícia”, enquanto para outros pode significar receitas ou fofocas de celebridades. Não está claro se essa definição mudou desde a atualização de 2018.

Provavelmente, há muitos outros sinais que contribuem para o ranking do Feed de notícias de um post, mas são os únicos que vejo alterar os resultados na prática, até o momento em que este post foi publicado. Se você quiser saber mais sobre como gerar resultados orgânicos no Facebook, leia o texto que já escrevi sobre o assunto, neste link

 O blog Evandro Carter é um blog de Marketing com a curadoria de Evandro Carter, especialista em Marketing com atuação principalmente na área do marketing digital. O blog de marketing, evandrocarter.com.br tem como sede, o escritório de seu editor-chefe, em Caxias do Sul.